Princípio de Pascal

O princípio de Pascal foi estabelecido no século XVII pelo cientista francês Blaise Pascal (1623-1662). O princípio de Pascal é um conceito importante no estudo da hidrostática, que é a parte da Física que estuda as forças em líquidos que estão em repouso. Pascal descobriu que nos líquidos em equilíbrio as variações de pressão são transmitidas integralmente por todo o volume destes líquidos.
Utilizando-se o princípio de Pascal é possível construir dispositivos como, por exemplo, um elevador hidráulico, mostrado no esquema abaixo.
Neste dispositivo, uma força F1 relativamente pequena é aplicada a um êmbolo de área A1 relativamente reduzida. Desta forma uma variação de pressão é transmitida ao líquido, uma vez que uma força está sendo aplicada sobre uma área.
Segundo o princípio de Pascal esta variação de pressão será a mesma por todo o volume do líquido, inclusive do outro lado do elevador hidráulico onde se localiza o grande êmbolo de área A2. O efeito disto é que como a área A2 é maior que a área A1 e a variação da pressão é a mesma, então a força F2 será também maior do que a força F1 como demonstrado nas equações abaixo:
As setas do lado direito da equação servem para evidenciar que para se manter a mesma proporção, mesmo ∆P, uma vez que a área A2 aumenta em relação à área A1 a força F2 também aumenta em relação à força F1.
Rearranjando estas equações percebe-se que a razão entre as áreas é a mesma razão entre as forças, ou seja, se a área for dobrada a força também será dobrada:
Assim, neste exemplo em particular, o princípio de Pascal foi o conceito físico que tornou possível construir uma máquina na qual de um lado se faz uma força relativamente pequena e, em contrapartida, do outro lado consegue-se exercer uma força muito maior, capaz de conseguir levantar um automóvel, graças à transmissão integral da variação da pressão por todo o volume do líquido.
Para realizar um bom experimento utilizando o princípio de Pascal acesse este link sobre prensa hidráulica do Clube de Ciência – UFAM.
Texto enviado por Leonardo Souza Dunley.